O bom samaritano - Jorge Bittencourt

Os super-heróis exemplificam, na verdade o desejo presente em diversas culturas em todos os tempos. Em todos os momentos da história os homens sempre se interessaram por algo que é sobrenatural. Temos essa necessidade de fugir ao que é visível, ao que é real, e pensar no que poderia ser.

O bom samaritano - Jorge Bittencourt

Leremos uma história nas escrituras (Lucas 10: 25-29) de um homem que há 2 mil anos, também estava buscando um poder sobrenatural. Esse homem queria viver para sempre. Ele foi questionar Jesus e ele respondeu que deveria amar a Deus e ao próximo.

O coração do judaísmo e cristianismo tem haver com esses dois mandamentos.

Era um ensino central e radical. O amor a Deus e ao próximo é algo que sacode o íntimo do nosso ser.

Esse homem citado na passagem se sentiu ameaçado. Como assim? Amar assim? Que limite eu tenho que estabelecer para não me destruir amando os outros.

Esse homem não foi o primeiro e nem o último, a se questionar sobre o quanto esse ensino parece radical.

Quase 2 mil anos depois, o psicanalista Sigmund Freud argumentou que “amar o nosso próximo como a nós mesmos não é desejável e nem possível”.

#superheroi #JesusCristo #amar #amarDeus #bomsamaritano #icocsp #icoc-sp

#Pregações

Posts Em Destaque