31 Características da Esposa de Caráter Nobre: 2 - Ela é confiável



Por Leslie De Morais Traduzido por Joelma Ferraz Luca

Definição Confiável - (adj.) 1) merecer confiança; Confiável: o tesoureiro não era inteiramente confiável.1 Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma. - Provérbios 31:11 (NVI)

Romance e realeza

Talvez como muitas de vocês, adoro um bom romance, como os de Emily Brontë e Jane Austen. Imagine um jardim inglês bem cuidado, uma paisagem campestre francesa de tirar o fôlego ou imponentes casas de senhores e castelos de pedra. Esse cenário unido com a ideia do estilo de vida de um aristocrata promovem uma fuga atrativa das nossas vidas monótonas do século XXI.


Nas duas últimas décadas, eu me encontrei especialmente atraída pela história européia, principalmente pelos romances clássicos retratados artisticamente, chegando até a observar detalhes minuciosos em filmes ou mini-séries. Eu ficava totalmente fascinada pelos trajes da época, pela arquitetura, decoração de interiores e os altos padrões de comportamento, encontrando-me assim imersa no drama dos personagens. A complexidade das hierarquias nobres, a intriga que causa estragos nas monarquias e a disparidade entre a realeza e a plebe criam contextos e histórias da vida real que a imaginação teria dificuldade de superar.

Ao assistir uma dessas séries, encontrei-me pensando como seriam os prós e os contras de nascer em uma família real. Para minha surpresa, minha lista de contras superou em muito os prós. O que contribuiu para esta suposta situação, mas não apenas a ela limitada, foram considerações como: • ter expectativas extremamente elevadas impostas a si mesmo, • o peso do progresso e do bem-estar de uma nação como responsabilidade número um, • privacidade bastante reduzida ou falta de anonimato.

Talvez pensamentos como estes tenham dado à luz a expressão: "Pesada é a cabeça de quem usa coroa". A fonte original desta frase não é conhecida, mas William Shakespeare usou essa ideia em sua peça, o rei Henrique IV, com pouca modificação:

"Negar isso a um rei? Então, feliz, deite-se! Inquieta é a cabeça de quem usa uma coroa."

No Ato III, Cena I, o rei Henrique IV diz isto para expressar o quão dura é a tarefa da realeza e como é difícil assumir uma responsabilidade tão grande, que o preocupa constantemente.

Uma declaração real

Existe uma frase na peça de Shakespeare que me faz refletir nesta citação:

“Eu sinceramente me comprometi a estar a seu serviço, porque muitos de vocês estão comprometidos comigo também. Ao longo de toda a minha vida e com todo o meu coração, vou me esforçar para ser digna de sua confiança.” – Rainha Elizabeth II


Que promessa incrível para se fazer e cumprir! Vindo de uma rainha, então! Certamente isto leva a uma compreensão profunda da tarefa assustadora à frente de uma jovem princesa de 26 anos que se tornou rainha devido à abdicação do seu tio ao trono e mais tarde, a morte de seu pai.

A rainha Elizabeth II fez votos de lealdade, não só a uma nação, mas também ao bem comum de todo o Reino Unido.

Que tal trazermos tudo isso para nossa realidade!

Você seria capaz de fazer a mesma promessa (e manter sua palavra) para apenas um ser humano? Você poderia dizer isso, com toda sinceridade ao seu marido? Imagine você falando estas palavras para ele:

"Ao longo de toda a minha vida e com todo o meu coração, vou me esforçar para ser digna de sua confiança."

O seu marido tem plena confiança em você em todas as áreas do casamento? Quais são elas? Algumas delas são citadas abaixo:

  • fidelidade conjugal,

  • finanças da família

  • seus pensamentos

  • suas palavras

  • suas atitudes

Lições sobre confiabilidade na Bíblia

Deus nos apresenta um exemplo divino de confiabilidade, em suas ações, suas promessas e em seus ensinamentos.

A lei do Senhor é perfeita, e revigora a alma. Os testemunhos do Senhor são dignos de confiança, e tornam sábios os inexperientes. - Salmos 19:7 (NVI)

As obras das suas mãos são fiéis e justas; todos os seus preceitos merecem confiança. - Salmos 111:7 (NVI)

Ordenaste os teus testemunhos com justiça; dignos são de inteira confiança! Salmos 119:138 (NVI)

O teu reino é reino eterno, e o teu domínio permanece de geração em geração. O Senhor é fiel em todas as suas promessas e é bondoso em tudo o que faz. - Salmos 145:13 (NVI)

Paulo era um exemplo de confiabilidade:

Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério. - 1Timóteo 1:12 (NVI)

A expectativa de Paulo para as mulheres na igreja:

As mulheres igualmente sejam dignas, não caluniadoras, mas sóbrias e confiáveis em tudo. - 1Timóteo 3:11 (NVI)

Em tudo? Sim, em tudo.

Aplicação prática

Fidelidade conjugal

Você acha impossível ser infiel ao seu marido? Estas são as estatísticas de 2011 sobre o adultério, de acordo com o Dr. Kelly James Bonewell, psicólogo, conselheiro e teólogo.

Estatísticas de infidelidade

  • Mais de 33% dos homens casados ​​vão trair suas esposas;

  • Quase 25% de todas as mulheres casadas vão trair seus maridos;

  • Mais de 50% de todos os casamentos serão afetados pela infidelidade de um dos cônjuges.

É uma estatística assustadora se você parar pra pensar.

Existem alguns outros fatos interessantes, a saber:

  • Na década de 1960, geralmente o marido era infiel.

  • Hoje, os pesquisadores estão descobrindo que as mulheres são tão propensas quanto os homens a terem um caso.

Dados abaixo mostram uma maneira de comparar como o adultério tornou-se mais dominante: um estudo de 1983 descobriu que 29% das pessoas casadas menores de vinte e cinco já tiveram um caso. Em comparação com a década de 1950, apenas 9% dos cônjuges com menos de 25 anos tinham estado envolvidos em sexo extraconjugal.

Dez por cento dos casos extraconjugais "ficam só uma noite," dez por cento duram mais que um dia e menos de um mês; metade de todos os casos duram mais de um mês, porém menos de um ano; e 40 por cento duram dois anos ou mais (Lampe, 2000).

Talvez você esteja pensando: "Isso não deve ser um problema na igreja. Certamente o padrão moral dos cristãos é bem mais elevado." Há evidências crescentes que o adultério é um grande problema também nos círculos cristãos. Podem-se encontrar muitos estudos - o mais recente do Christianity Today mostra que 45 por cento dos cristãos admitem ter praticado algo sexualmente inapropriado e 23 por cento dizem terem tido relações sexuais extramatrimoniais (Anderson, 2000). Esses números refletem muito a média nacional.