Mania de Julgar



Você já julgou ou foi julgado por alguém? Essas são situações recorrentes em nossa vida e naturalmente associamos julgamento a algo negativo ou depreciativo de uma pessoa ou situação. Porém, o ato de julgar, em si, é neutro e pode significar avaliar ou discernir.

Há situações em que nossa forma de julgar não possui respaldo bíblico. O apóstolo Paulo ilustra esse tipo de situação em Romanos 14:1-13 afirmando no versículo quatro:

"Quem é você para julgar o servo alheio?".

O julgamento que fazemos sobre assuntos diversos pode causar impactos profundos em nossa vida e na vida das pessoas próximas a nós.Venha entender e aprender qual é o tipo de julgamento que nos edifica, por que temos essa propensão de julgar de forma equivocada e como lidar com essa prática!


Posts Em Destaque